k1veiculos@hotmail.com

ampliar

Seguindo uma denúncia do escritório de advocacia que representa as marcas Ferrari e Lamborghini no Brasil, policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) de São Paulo encontraram nesta quinta-feira (14) uma fábrica de réplicas falsas de carros de luxo em um espaço na Vila das Mercês, na zona sul de São Paulo. Foram apreendidas carcaças de Ferraris e Lamborghinis. Três supostos responsáveis pela produção prestaram esclarecimentos. Ninguém foi preso.

O delegado da 1ª delegacia Anti Pirataria, Wagner Carrasco, responsável pelo caso, disse que os responsáveis fabricavam a carcaça dos carros de luxo em uma empresa de design, que não teve seu nome revelado. Eles pegavam um carro qualquer e colocavam toda a parte interna desse veículo dentro da réplica de luxo.

Carrasco afirma que os carros eram utilizados para venda ou mesmo para aluguel de eventos e que o ato se enquadra como crime contra o desenho industrial, previsto no artigo 187 da Lei de Propriedade Industrial. A pena para esse tipo de crime é de três meses a um ano de prisão ou o pagamento de uma multa de valor estipulado pelo juiz que julgar o caso.

À polícia, os envolvidos apenas negaram as acusações. Eles ainda não possuem advogado constituído e, segundo Carrasco, não há possibilidade de envolvimento deles com facções criminosas. Os acusados, segundo o Deic, chegam a exibir matérias e fotos em redes sociais dos veículos, propondo a venda dos automóveis.  Foi instaurado um inquérito para apurar o caso, e todo o material apreendido será investigado pela Polícia Civil.

 

Mais fotos
Clique na foto para ampliar