k1veiculos@hotmail.com

ampliar

BMW, Ducati e Harley-Davidson anunciaram nesta semana que não irão participar da 15ª edição do Salão Duas Rodas, marcada para acontecer entre 19 e 24 de novembro deste ano. O anúncio aconteceu cerca de duas semanas após a Abraciclo, associação dos fabricantes de motocicletas, e a Reed Exhibitions Alcantara Machado renovarem a parceria para a realização do evento até 2025. 

A BMW foi a primeira marca a anunciar sua retirada do evento. Segundo comunicado oficial, a marca alemã afirma que “a decisão foi tomada uma vez que o BMW Group está constantemente examinando a sua presença em feiras e outros compromissos, ao mesmo tempo em que está explorando novas plataformas e formatos alternativos. Em 2019, iremos focar e fortalecer o nosso engajamento em atividades específicas de experiência da marca, incluindo o formato test-rides para clientes e entusiastas de motocicletas”. 

Na sequência, Ducati e Harley seguiram os passos da BMW. Ao Jornal do Carro, do Estado de São Paulo, as marcas premium confirmaram sua retirada do evento e deram justificativas semelhantes. Os executivos afirmaram que o atual formato do Salão Duas Rodas não atende as demandas da montadora, pois o evento não oferece “experiências”. 

Consultada, a Harley-Davidson confirma sua decisão de não participar do Salão Duas Rodas neste ano. Por e-mail, a Harley, afirmou que irá investir em experiências para os clientes e entusiastas que reforcem os diferenciais da marca Harley-Davidson. “A operação brasileira focará em ações voltadas ao estilo de vida da marca, como estar na estrada e em experiências voltadas à comunidade H-D por meio de eventos proprietários como Rallies, H-D Riders’ Camp e Harley-Davidson Brasil Ride; eventos que concentram aficionados pelo motociclismo, pelas raízes do estilo de vida em duas rodas e irá buscar novos formatos de experiências com foco em experimentação dos nossos produtos”, completou o comunicado. 

Entretanto, a fábrica norte-americana informa que sua decisão é referente à edição de 2019 do Salão Duas Rodas. Participações futuras serão eventualmente avaliadas com o objetivo de analisar se o formato está em linha com a estratégia global.

Nos bastidores, pessoas ligadas às fábricas afirmaram que o custo de participação no evento brasileiro é muito alto se comparado a outros salões realizados no exterior. Os executivos avaliam que o investimento elevado no Salão Duas Rodas não dá o retorno desejado pelas marcas. 

Com a saída de BMW, Ducati e Harley do Salão Duas Rodas 2019, outras marcas premium, como Triumph e KTM/Dafra, ainda não confirmaram. Já as japonesas Honda, Yamaha e Kawasaki irão participar no evento deste ano.

 

Mais fotos
Clique na foto para ampliar